AgriculturaPesquisaTecnologia

Três fatores para você considerar em um projeto de irrigação

A irrigação leva em consideração aspectos como área, cultura, solo, topografia e dimensionamento hidráulico.

Foto: Reprodução Internet

Seja por aspersão, localizada ou por superfície, um projeto de irrigação leva em consideração aspectos como área, cultura, solo, topografia e dimensionamento hidráulico. Além desses requisitos, o produtor rural precisa ter em mente três outros fatores também importantes para a implantação e manutenção de um sistema de irrigação: tempo, investimento e operação.

Essas condições, aliás, ajudam a definir o melhor sistema. “A capacitação tecnológica e a disponibilidade de recurso financeiro do produtor podem influenciar a decisão sobre qual sistema de irrigação utilizar em uma determinada cultura”, diz o pesquisador na Embrapa Instrumentação, Luís Henrique Bassoi. Veja, a seguir, as dicas do especialista.

1 – Um projeto de irrigação leva tempo

A implantação de um projeto de irrigação é muito variável e depende da localização e tamanho da área, da distância da fonte de água à área a ser irrigada e do tipo de sistema de irrigação. Pode levar alguns meses.

2 – Atenção ao investimento financeiro

O custo varia muito em função da distância da fonte de água à área a ser irrigada, do tamanho da área a ser irrigada, da fonte de energia a ser utilizada, se existe ou não uma infraestrutura necessária. Porém, pode-se dizer que, em média, a irrigação localizada apresenta um custo de R$ 6 a 8 mil por hectare, a irrigação por pivô de R$ 7 a R$ 9 mil por hectare e a irrigação por aspersão convencional entre R$ 3 e 5 mil reais por hectare.

3 – Sistemas exigem conhecimento para se manterem operantes

O conhecimento necessário para que os sistemas permaneçam operantes vai desde o relativo à manutenção de componentes do sistema de irrigação (motor, bomba hidráulica, válvula, registro, conexões, aspersor, microaspersor, difusor, gotejador etc) até ao manejo de irrigação, que consiste no uso de conhecimento sobre a demanda de água pela cultura, a influência do clima nessa mesma demanda e o tipo de solo cultivado, para que seja determinado o volume de água a ser aplicado em cada irrigação. O correto manejo de irrigação contribui para a longevidade da área irrigada, pois minimiza possíveis impactos ambientais.

 

Fonte/Créditos: AgriShow

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *