AgriculturaPesquisa

Tratamento biológico de sementes deve crescer 11% ao ano

América do Norte teve a maior participação em 2016 e é projetada para ter o maior crescimento nos próximos anos.

Foto: Reprodução Internet

O mercado de tratamento biológico de sementes foi estimado em US$ 739,3 milhões em 2017 e é projetado para alcançar US$ 1.2 bilhão até 2022 com um crescimento interanual de 11,1%, segundo dados da consultoria americana MarketsandMarkets. O mercado é influenciado pela maior adoção de práticas agrícolas sustentáveis junto com fortes investimentos feitos por importantes agentes em pesquisa e desenvolvimento desses produtos.

O mercado de tratamento biológico de sementes, baseado em função, é segmentado em biofertilizantes, bioestimulantes, bioinseticidas, biofungicidas, entre outros. Os biofertilizantes estão rapidamente crescendo em função do potencial de trazer resistência em cultivos, enquanto que melhora a qualidade e produtividade. Devido a essa tendência e registro e comércio de novas variedades de biofertilizantes, esse segmento teve uma participação maior estimada no mercado em 2017.

Por cultivo, o tratamento biológico de sementes foi segmentado em milho, trigo, soja, algodão, girassol, vegetais e outros cultivos. O milho tem maior aplicação em comida, ração e produção de etanol. Este cultivo está sendo afetado por um número de patógenos, pestes e nematoides e é um grande fator que influenciar o uso de tratamento biológico. O milho teve a maior participação nesse mercado em 2016.

O mercado de tratamento biológico de sementes, por tipo, é segmentado em microbial, botânico e outros. A indústria de microbiais dominou o mercado em 2016, devido à crescente demanda em cultivos como soja e milho.

A América do Norte teve a maior participação em 2016 e também é projetada para ter o maior crescimento nos próximos cinco anos. A liderança da América do Norte é atribuída à proibição de certas formulações químicas na região. Uma crescente tendência em desenvolver as opções sustentáveis para mitigar em riscos ambientais deve melhorar a demanda de mercado para esses produtos.

O mercado global por tratamento biológicos de sementes é dominado por Basf (Alemanha), Bayer AG (Alemanha), Syngenta (Suíça), Monsanto BioAg (Estados Unidos), DuPont (Estados Unidos) e Italpollina (Itália). Koppert (Holanda), Incotec (Holand), Plant Health Care (Estados Unidos), Precision Laboratories (Estados Unidos), Verdesin Life Sciences e Valent Biosciences (Estados Unidos são alguns de outros agentes importantes no mercado.

Fonte/Créditos: Portal AgroLink

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *