EconomiaRoberta Santiago

Segundo Caged, em outubro foram abertas mais de 70 mil vagas formais no Brasil

70.852 vagas de trabalho com carteira assinada foram criadas, sétimo resultado positivo consecutivo

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (21\11), as vagas criadas no Brasil no mês de outubro somaram 1.365.054 contratações formais, contra 1.294.202 demissões. O saldo positivo de 70.852 corresponde ao sétimo mês consecutivo com mais admissões do que desligamentos com carteira assinada.

Este foi o melhor desempenho do mercado de trabalho para meses de outubro desde 2017, onde foram criadas 76.599 postos formais de trabalho. No ano passado, o valor foi de 57.733 vagas.

Só neste ano, já foram criadas 841.589 vagas de trabalho, valor acima do somatório do todo ano de 2018. De acordo com o anúncio do Caged, o número de empregados formais no Brasil somam 39,252 milhões.

Apesar dos números otimistas, o desemprego ainda aflige 12,4 milhões de pessoas acima de 14 anos (11,8%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Variação por setor

No acumulado do ano de 2019, até outubro, todos os setores – serviço, indústria e construção civil – contrataram mais do que demitiram, somando 446.562 (serviços), 148.114 (indústria) e 124.559 (contrução civil).

Na análise divulgada, o destaque foi para o comércio, que encerrou o mês de outubro com 43.972 vagas de emprego. Em seguida foram as áreas de serviço, com 19.123 postos criados, Indústria de Transformação (8.946 cargos) e Construção Civil (7.294 vagas). O setor de Extração Mineral abriu 344 vagas formais no período.

Em contra-partida, três setores perderam postos de trabalho com carteira assinada, onde mais demitiram do que contratarm, sendo eles: Agropecuária (7.819), Serviços Industriais de Utilidade Pública (581) e Administração Pública, onde foram encerrados 427 contratos formais.

 

Texto escrito pela Colunista do Portal Vida no Campo Roberta Santiago 

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *