Agronegócio

Produtores e usinas de cana de SP paralisam suas operações a partir desta segunda

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) informa que, entre hoje e amanhã, todas as usinas e fornecedores de cana-de-açúcar do Estado de São Paulo estarão com suas operações completamente paralisadas.

Em razão da greve dos caminhoneiros, deflagrada no dia 21 de maio, falta diesel para abastecer máquinas e equipamentos, peças, alimentos para refeitório, entre outros.

O Estado, que possui 14 mil produtores rurais fornecedores de cana, 150 usinas e gera mais de 310 mil empregos diretos, é responsável por 60% da produção brasileira de açúcar e etanol. Esse contingente processa diariamente mais de dois milhões de toneladas de cana, produzindo 150 mil toneladas de açúcar e 100 milhões de litros de etanol por dia.

O cenário é preocupante porque além de aumentar os custos de produção, reduz o faturamento das unidades produtoras em aproximadamente R$ 180 milhões por dia, o que pode comprometer a sobrevivência de muitas dessas empresas, que já estão com nível de endividamento elevado diante da crise vivenciada pelo setor sucroenergético nos últimos anos. Outro fator que deve trazer ônus expressivo ao setor e comprometer severamente a entrega dos produtos é a postergação do período de moagem.

Em função do movimento de paralisação dos caminhoneiros, algumas unidades tiveram seus canaviais criminalmente incendiados após tentarem entregar etanol para garantir o mínimo de suprimento à população. A queimada significa perda adicional de receita, já que corresponde a uma quantidade de cana-de-açúcar que não poderá ser processada em tempo hábil para não comprometer a qualidade da matéria-prima.

A UNICA reforça que o setor está pronto para contribuir com a retomada das atividades da economia tão logo a greve seja interrompida. As unidades produtoras possuem equipes preparadas para entregar produtos, especialmente etanol, durante todos os dias, incluindo finais de semana e feriados.

Fonte/Créditos: Unica 

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *