Economia

MT se torna o maior exportador de carne bovina do Brasil

Com faturamento de US$ 125,6 milhões, 20,7% da receita do total dos embarques de carne do País no mês de agosto.

Foto: Reprodução Internet 

Nos últimos dias foram divulgados dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) sobre as exportações de carne bovina no mês de agosto. Os dados foram positivos para a cadeia da bovinocultura de Mato Grosso, já que o Estado continua se superando e registrou a segunda maior receita com exportação de proteína bovina da história. Foram exportadas 29.540 toneladas, gerando uma receita de US$ 125,6 milhões.

No comparativo anual, o aumento de receita foi de 55,55%, superando a alta registrada no Brasil, que foi de 35,52%. Esses números confirmam a informação divulgada no boletim do mês anterior do Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária (Imea), de que o Estado havia se aproximado muito de São Paulo nas exportações da proteína.

Em seu boletim semanal, o Imea destaque agora, o Mato Grosso ultrapassou São Paulo como maior Estado exportador de carne bovina do Brasil, com receita 1,40% superior à dos paulistas e representando 20,7% do faturamento brasileiro com exportação.

Um dos fatores que contribuíram para esse desempenho foi a diversidade dos destinos. De acordo com o Imea, em agosto, foram 40 países importadores, número que não era visto desde janeiro de 2008, quando 46 países comparam carne do Estado.

Preço em baixa – Mesmo do aumento das exportações, o instituto destacou outro indicador. Apesar de o preço da proteína ter evoluído nos últimos meses, ao se comparar os últimos sete anos, é vista uma movimentação negativa do preço da carne mato-grossense, saindo de US$ 6.105/tonelada em setembro de 2011 para um patamar de US$ 4.400/t em ago, registrando uma desvalorização de 27,92%.

“Ainda que tal movimentação tenha sido influenciada pela desvalorização do real, a competitividade do Estado e a qualidade da carne oferecida já são consolidadas, cabe agora buscar outras medidas para agregação de “valor”, procurando ir além dos grandes volumes exportados”, concluiu a publicação do Imea.

Fonte/Créditos: Portal DBO

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *