PesquisaTecnologia

Mecanização garante café de qualidade para produtores

Cerca de 60% da produção de café do Acre encontra-se em Acrelândia

Foto: Reprodução Internet

A cadeia produtiva do café terá um aporte maior em mecanização com um caminhão descascador adquirido pela Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap), por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Esse subsídio assegura ao produtor rural mais renda, além de dar mais qualidade ao grão, agregando valor ao produto.

Antes o produtor vendia o café apenas retirado do pé. Hoje a região de Acrelândia conta com dois secadores e agora o caminhão descascador. Com o apoio da mecanização agrícola na correção da terra, as máquinas de beneficiamento e as chuvas, o governo garante que o Acre tenha um aumento na safra de café clonal em 20%.

O produtor rural Valdecir de Souza colheu no ano passado 37 latas, aproximadamente 667 quilos de café clonal. Neste ano ele plantou 4.200 pés de café e a previsão é de colher 700 latas, algo em torno de 12.500 quilos. “Temos a possibilidade de sair do pequeno para o médio produtor com café clonal. A colheita deste ano já começa a aumentar bem a renda da família”, disse Valdecir.

Cerca de 60% da produção de café do Acre encontra-se em Acrelândia. O sindicato de trabalhadores rurais da cidade planeja ofertar cursos sobre técnicas de produção de mudas da espécie clonal. “O governo fez a coisa certa, na hora certa, no lugar certo”, destaca Valdecir.

No aspecto econômico, o produtor passa a ter um lucro maior. “A venda do café descascado, agrega um valor melhor. O nosso trabalho é estar lado a lado com produtor rural”, disse o titular da Seap, José Reis.

Café Clonal

O café do tipo clonal vem de uma muda geneticamente modificada. A utilização do clone permite a padronização da lavoura e da possibilidade de colheita aos produtores em até 150 sacas por hectare. Todos os grãos amadurecem na mesma época, o que aumenta a produtividade, diminui o desperdício e melhora a qualidade da futura bebida.

O governo do Acre fomenta desde 2012 a cadeia produtiva do café. Na época, mudas de café clonal foram distribuídas pela Secretaria de Extensão Florestal e Produção Familiar (Seaprof) em cidades das regiões do Baixo Acre e Purus.

Fonte/Créditos: Portal AgroLink

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *