Política

Maggi fala dos avanços do País rumo à sustentabilidade em coletiva em Paris

Ministro também destacou a redução considerável no número de desmatamentos

“De grande importador a um dos maiores exportadores do mundo”, assim o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF), Blairo Maggi, descreveu o Brasil em entrevista coletiva realizada em Paris na última terça-feira (22). O dirigente aproveitou a ocasião para ressaltar que esse patamar foi alcançado cumprindo rígidas legislações ambientais.

Para o ministro o País vem promovendo “uma revolução verde no mundo” ocupando esse status de grande produtor mundial. “Em curto espaço de tempo, em 40, 45 anos, passamos a fornecer alimentos para mais de 150 países. E isso, tendo consumo interno muito grande, superior a 200 milhões de habitantes”, afirma Maggi.

O ministro também ressaltou que hoje o País é o quarto maior produtor de alimentos e o segundo maior exportador, tudo isso utilizando apenas 9% do território nacional para agricultura e 13% para pecuária. “Desses 9%, são retirados do solo 1,650 bilhão de toneladas de produtos”, enfatiza.

A legislação, segundo o ministro, obriga os produtores a manterem em suas propriedades áreas de reservas ambientais de florestas, de cerrado ou de qualquer tipo de vegetação.

“Na região onde está nossa floresta amazônica, qualquer proprietário só pode usar 20% da propriedade”, ressalta Maggi (Foto: divulgação

Os desmatamentos nos últimos 15 anos tiveram uma redução de 90%, mas Maggi salienta que os cuidados continuam. “O ritmo da ocupação de terras diminuiu pelas políticas implantadas e também porque os próprios produtores perceberam que não adianta produzir mais se as empresas privadas no Brasil, que estão dentro de um sistema de ajudar na proteção ambiental, deixam de comprar de quem desmata irregularmente”, pontua.

O dirigente também aproveitou a ocasião para falar sobre o uso de defensivos na agricultura. “Nós ouvimos aqui na Europa e no Brasil que nosso País é um dos grandes usuários de defensivos agrícolas. Mas quando olhamos os números, a gente vê que a história é diferente. Ao confrontarmos a quantidade por quilo de produto, o país que mais usa por hectare é o Japão”, destaca.

Fonte/Créditos: MAPA, adaptado feed&food.

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *