Pesquisa

Ferrugem asiática usa nova “ponte-verde” para sobreviver

Considerada a pior doença da soja no Brasil, fungo foi localizado em kudzu na província de Buenos Aires.

Foto: Reprodução Internet

Considerada a pior doença da soja no Brasil, a ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi) foi detectada em um hospedeiro alternativo na Argentina. Pesquisadores localizaram o fungo usando como “ponte-verde” uma espécie nativa chamada de kudzu (Pueraria lobata), na localidade de La Plata, província de Buenos Aires.

A sobrevivência da ferrugem asiática durante o inverno no país vizinho acendeu o sinal de alerta para um fenômeno que ainda não havia sido registrado. O diagnóstico foi feito pelos pesquisadores da Universidade Nacional do Noroeste, Miguel Angel Lavilla e Antonio Ivancovich.

Os cientistas destacam que as implicações desta descoberta precisam ser mais investigadas, uma vez que representam uma nova situação na Argentina. Até agora, a presença da ferrugem asiática na chamada “região núcleo” do país dependia da chegada de esporos vindos do noroeste argentino, do Uruguai e do sul do Brasil e do Paraguai.

 

Fonte/Créditos: portal Agrolink

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *