Amanda Sales

Escorpião amarelo: Porto Alegre tem quatro regiões infestadas

Animal é altamente venenoso e picada pode ser fatal, principalmente em crianças

Em caso de picada, orientação é procurar atendimento no Hospital de Pronto Socorro
Cristine Rochol / PMPA/Divulgação

O município de Porto Alegre tem quatro regiões infestadas pelo escorpião amarelo: Quinta do Portal (bairro Lomba do Pinheiro), Rua Senhor dos Passos e arredores (Centro Histórico), Rua João de Magalhães, nas proximidades da Assis Brasil (Passo D’Areia), e região da Ceasa (bairro Anchieta).

Conforme a bióloga Fabiana Ninov, os registros da presença do animal em Porto Alegre começaram a chegar à Secretaria Municipal de Saúde em 2001. Os primeiros acidentes, no entanto, ocorreram em 2015, quando nove pessoas foram picadas na Quinta do Portal. Nesta quinta-feira (22), a Vigilância em Saúde fez ações de orientação e distribuição de material informativo na Zona Norte depois que um escorpião foi visto na região.

A principal orientação de prevenção para que o animal não apareça é manter os ambientes limpos. O escorpião amarelo é altamente venenoso e sua picada pode ser fatal, principalmente em crianças. Em caso de picadas, a orientação é procurar o Hospital de Pronto Socorro, onde há profissionais capacitados para a aplicação do soro antiescorpiônico.

— Os inseticidas não são eficazes no combate, e também não é indicado capturar o escorpião amarelo. O recomendado é matar, sempre usando botas para evitar a picada. Sempre devemos ser comunicados do aparecimento do amarelo, que é caso de saúde — alerta a bióloga da Secretaria Municipal de Saúde.

O animal se reproduz sem necessidade de acasalamento, o que facilita o aparecimento e proliferação. Caso seja avistado, a orientação é exterminar o escorpião com cuidado e acionar a Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone 156.

Fique de olho
– Verifique calçados, roupas, toalha e roupas de cama antes de usá-los
– Limpe caixas de gordura e ralos de banheiro e de cozinha
– Mantenha camas e berços afastados da parede
– Evite que lençóis toquem no chão
– Feche frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões
– Use telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques

Para manter o bicho longe
– Não é aconselhável usar veneno para combater os escorpiões, pois o desalojamento pode favorecer o aumento da população.
– Não deixe acumular lixo e entulho nos quintais, jardins e terrenos baldios.
– Cuidado com restos de obras e terraplanagem que possam causar acúmulo de entulho.
– Coloque o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos, que são fontes de alimento para os escorpiões.

Fonte/Créditos: Gaucha ZH

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *