AgriculturaInsumos

Café: a importância da análise foliar para a produtividade

De 30% a 40% da produção é baseada na nutrição, então uma falha na análise das folhas pode prejudicar o cafezal

Foto: Reprodução

No Brasil, os produtores rurais que atuam na cafeicultura são os que mais investem em análise foliar. Exemplo disso é que cerca de 90% dos produtores de café fazem esse tipo de análise, enquanto na soja esse número fica entre 10% e 15%, segundo estimativa da empresa Microquimica.

Mesmo assim, a cafeicultura ainda pode aprimorar o manejo nutricional da lavoura a partir do estudo das folhas. De acordo com Anderson Ribeiro, gerente de marketing da Microquimica e diretor de comunicação da Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo), o produtor rural deve explorar melhor essa tecnologia. “De 30% a 40% da produção é baseada na nutrição, então uma falha pode interferir na produtividade”, diz Ribeiro.

Interpretação dos dados

Além de investir em análise foliar, a interpretação dos resultados é uma área que precisa de mais atenção. “Muitas vezes o produtor dá uma importância superficial para a análise foliar e só maneja se é um problema muito grave”, conta Ribeiro. “Problemas leves podem estar tirando dois sacos de café da produtividade sem que o produtor perceba.”

Análise do solo ou da folha?

A análise da folha custa, em média, R$ 35 e 40. Em algumas regiões, esse valor é o dobro da análise de solo. Porém, segundo Ribeiro, a análise foliar pode trazer mais vantagens para o manejo. “Depois que o nutriente está na folha, ele só tem um caminho, fazer produtividade. No solo, ele pode ser perdido por outros meios, por isso a informação [da folha] é mais precisa e melhor para o produtor”, afirma o gerente da Microquimica.

Geralmente, todos os laboratórios que trabalham com análise de solo também oferecem o serviço de análise foliar. O estudo das folhas pode demorar alguns dias a mais para ficar pronto, se comparado com a análise de solo. Porém, alguns laboratórios estão investindo em tecnologia para entregar os resultados da análise foliar em até 24 horas.

Leitura da análise foliar

Na última semana de março, a Microquimica lançou o aplicativo CheckFolha Mobile Café, para facilitar a interpretação dos resultados desse tipo de análise “Com a evolução do mobile no meio rural, a gente viu que seria possível aumentar a informação para o produtor trazendo o aplicativo para o smartphone”, explica Ribeiro.

O aplicativo não exclui a necessidade de enviar as amostras das folhas para os laboratórios, porém, melhora a interpretação dos dados e gera economia de tempo. Sem essa interpretação feita pela ferramenta, o produtor teria que esperar um retorno do engenheiro agrônomo, que poderia levar mais de horas, a depender da disponibilidade do profissional.

Com o aplicativo, a leitura é instantânea. “O que acontece é que os laudos de laboratório não saem interpretados, eles saem como um exame de sangue. Por exemplo, ele mostra que o índice de nitrogênio é de 40, não fica claro se é bom ou ruim. O aplicativo compara os dados com as melhores referências de produtividade, as literaturas, e faz a interpretação de uma forma rápida. Sai o gráfico interpretado com a ação que deve ser feita”, diz Ribeiro.

O aplicativo CheckFolha também está disponível para a soja e pode ser baixado em plataformas iOS e Android. Para os próximos anos, a Microquimica também deve disponibilizar a ferramenta para outras culturas, como milho e cana-de-açúcar.

Fonte/Créditos: SF Agro, Naiara Araújo

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *