AgriculturaCuriosidades

Artesãos da terra: as novas joias da agricultura mundial

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), incluiu estes novos sistemas de produção em sua lista de Patrimônio Mundial Agrícola, confira.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) incluiu novos sistemas de produção em sua lista de Patrimônio Mundial Agrícola. Esses sistemas destacam as tradições agrícolas que promovem a sustentabilidade, resguardam a biodiversidade e protegem o meio ambiente enquanto apoiam o desenvolvimento social e econômico. Listamos alguns deles:

1. Oásis de Siwa, Egito

Localizado em Maaraq, no Egito, este oásis é uma das melhores ilustrações da engenhosidade dos agricultores para adaptar a agricultura a condições climáticas muito adversas. Situado em uma região muito seca, este oásis oferece uma maneira eficaz de cultivar alimentos, gado e preservar a flora e a fauna silvestres, que contam com um recurso muito escasso: a água. Reconhecido como uma área agrária muito antiga, o oásis Siwa é um repositório de variedades de tamareiras distintas e outras culturas, das quais a história remonta ao passado distante. Existem atualmente cerca de 280.000 tamareiras gerando cerca de 25.000 toneladas da fruta por ano, o que corresponde a aproximadamente 2% da produção total do Egito. Da mesma forma, a Siwa é um importante produtor nacional de azeitonas, com uma produção anual total de 27.500 toneladas.

WIKIMEDIA COMMONS M. HERMANN

2. Cultura tradicional de chá em Hadong, Coreia do Sul

A cultura do chá tradicional em Hadong (Coreia do Sul) é uma simbiose. O sistema é resultado de 1.200 anos de adaptação pela comunidade local ao ambiente estéril e montanhoso da natureza do Monte Jiri e seus arredores. Os habitantes da área preservaram a tecnologia e cultura do chá, características desta região, sem danificar o ambiente natural que receberam de seus ancestrais. O povo Hwagae depende do chá, que cultivam em torno dos montes, em vez do arroz.

© CONDADO DE HADONG, COREA DEL SUR

3. Produção de uvas passas em Málaga, Espanha

A produção de uvas passas na região de La Axarquía (Málaga, Espanha) remonta a séculos e passou por diferentes civilizações, mantendo a maioria de suas características. O cultivo de uvas do tipo moscatel, muito doces e aromáticas, nas áreas montanhosas de Málaga desenvolve-se em encostas íngremes, sendo depois processadas com secagem ao sol. O sistema ajuda a preservar a paisagem, evitando a erosão e a desertificação.

© BEATRIZ MORENO ESCALONA

4. Sistema composto agricultura-floresta-animais em Zhagana, China

O sistema composto por Zhagana (China), que integra a agricultura, a silvicultura e a pecuária, estende-se através do planalto tibetano, do planalto de Loess e da bacia de Chengdu, num ponto em que convergem três zonas climáticas. Este panorama macro amplia verticalmente e horizontalmente, combinando as três atividades. É um exemplo extraordinário de gestão sustentável dos recursos naturais da área.

© ZHIEN NIU

5. Terraços de cultivo de arroz, China

Os terraços do cultivo de arroz na China estão localizados principalmente na cordilheira ao sul do rio Yangtze. Nesta área, há chuvas abundantes e terrenos muito montanhosos. Na foto, arrozais no condado de Longsheng, no sul da China. Os povos antigos que viviam na área montanhosa criaram o padrão de terraços de acordo com as condições locais. Por centenas de anos, os terraços construídos ao longo das montanhas não só melhoraram as condições agrícolas locais, mas também aumentaram a produção de grãos. Além disso, eles são benéficos para a ecologia da área montanhosa e fizeram grandes contribuições para o desenvolvimento sustentável da agricultura na China.

© DEPARTAMENTO DE AGRICULTURA DEL CONDADO DE LONGSHENG

6. Sistema de irrigação sustentável Osaki Kôdo, Japão

A região de Osaki, no Japão, desenvolveu o cultivo de arroz em arrozais e pântanos de baixa altitude nas bacias dos rios Eai e Naruse. É um sistema engenhoso que controla a temperatura e o fluxo de água, transformando a paisagem e adaptando-a ao uso de campos de arroz. É conhecido como Osaki Kōdo e é fundamental porque a região sofre frequentes secas e também inundações em alguns períodos, além do ‘yamase’, um vento frio e úmido que dá origem a baixas temperaturas.

© COMITÉ REGIONAL DE OSAKI PARA LA PROMOCIÓN DE LOS SISTEMAS PATRIMONIO AGRÍCOLA

7. Sistema de agricultura do Vale Salgado de Añana, Espanha

O Vale Salgado de Añana está em Salinas de Añana (Álava, Espanha). Assenta-se numa gigantesca bolha de sal de um mar que desapareceu há milhões de anos e por onde atravessam dois pequenos rios que se encontram no centro do vale. Assim, aparecem mananciais na parte superior do vale, que permite a extração do sal. As técnicas ancestrais de ‘colheita’ serão cuidadosamente preservadas, gradualmente introduzindo pequenas mudanças para preservar o modo de vida da comunidade local, mas respeitando as condições do sistema. Segunda a organização, é um exemplo perfeito de “conservação dinâmica” e relação harmoniosa com o meio.

© FUNDACIÓN DEL VALLE SALADO DE AÑANA

8. Sistema de agricultura, silvicultura e pecuária de Barroso, Portugal

Barroso é uma paisagem natural do norte de Portugal, que integra parte do Parque Nacional da Peneda Gerês, onde os sistemas agrícolas existentes são altamente influenciados pelo tipo de solo e condições climáticas. Pequenas fazendas, vacas pastando, ovelhas e cabras são predominantes na região, assim como a criação de porcos, o que ajuda a sustentar a população local. Apesar da exploração, o meio ambiente está praticamente intacto na região.

© MUNICÍPIO DE BOTICAS

9. Cultivo tradicional de wasabi, Japão

O wasabi, ‘Eutrema japonicum’, é uma planta nativa do Japão que tem sido valorizada há séculos pelo sabor de seus talos quando são ralados e populares em todo o mundo graças à expansão do ‘sushi’. Acredita-se que o cultivo da planta começou na região de Shizuoka há cerca de 400 anos. Esses campos de wasabi possuem uma estrutura resistente a desastres naturais, pois retêm muita água e protegem as áreas mais baixas das inundações.

© SHIZUOKA WASABI ASSOCIATION FOR IMPORTANT AGRICULTURAL HERITAGE SYSTEMS PROMOTION

10. Sistema agrícola ‘chinampa’, México

O sistema agrícola chinampa é um conjunto de ilhas artificiais construídas de maneira tradicional há 2.000 anos, que atingiu sua máxima expansão durante a civilização asteca. Este modelo foi mantido até hoje graças à transmissão oral dessas técnicas ancestrais. O que o torna único é que os agricultores converteram um antigo grupo de lagos em terras aráveis altamente produtivas para plantar ou criar gado. Ele está localizado no centro da Cidade do México e é um exemplo de como a intensificação agroecológica pode coexistir com o desenvolvimento urbano e a modernidade. Do ponto de vista cultural, as chinampas são um símbolo da identidade mexicana e um orgulho para os agricultores.

© SECRETARÍA DEL GIAHS/SIPAM, FAO

Fonte: El País

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *