Agronegócio

Agronegócio fecha mais postos com carteira assinada em 2017

O destaque vai para a criação de vagas no segmento “dentro da porteira”.

Foto: Reprodução Internet

De janeiro a novembro de 2017, o número de trabalhadores agropecuários com carteira assinada no Rio Grande do Sul chegou a 8.075. Na comparação com o mesmo período de 2016, quando foram criadas 8.554 vagas formas, o Estado fechou 479 postos em onze meses.

Segundo informações da Fundação de Economia e Estatística (FEE) do Estado, os setores com maior criação de empregos em 2017 foram os de produção de lavouras permanentes (2.655 postos), de comércio atacadista de produtos agropecuários e agroindustriais (mais 1.344 postos) e de abate e fabricação de produtos de carne (mais 884 postos). Por outro lado, os setores com maior fechamento de vagas no ano foram os de produção florestal (-334 postos) e de curtimento e preparações do couro (-333 postos).

Considerando apenas os resultados de novembro/17, o número de admissões (14.570) foi superior ao de desligamentos (10.418), resultando na criação de 4.152 postos de trabalho com carteira assinada. Esse foi o segundo mês consecutivo com saldo positivo de empregos no setor.

O destaque vai para a criação de vagas no segmento “dentro da porteira”. Com isso, os setores de produção de lavouras permanentes e temporárias lideraram a criação de empregos, tendo registrado, respectivamente, saldos positivos de 1.448 e 518 postos de trabalho.

Fonte/Créditos: Universo Agro

Tag
Veja mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *