AgriculturaCuriosidadesEntretenimento

Agricultor planta pedido de casamento em lavoura de soja

Ele usou sua plantadeira conectada a um GPS para escrever com precisão o pedido de casamento no meio do cultivo

Produtor usou duas variedades diferentes para criar contraste na lavoura e poder pedir a noiva em casamento no meio da plantação. (Foto/Créditos: Precision Planting)

Um agricultor americano do estado de Dakota do Sul, nos Estados Unidos, usou a criatividade e o seu ofício para inovar na hora de pedir a noiva em casamento. Para cumprir a missão, Drew Lakner usou uma plantadeira conectada a um GPS e duas variedades diferentes de soja. Assim, quando as plantas cresceram, foi possível identificar pela diferença de cores a seguinte inscrição em um dos seus talhões: “Marry me” (quer se casar comigo, em português). As informações são do site Precision Planting.

Drew Lakner e a noiva, Marisa, que não teve o sobrenome divulgado, vão se casar no mês de novembro de 2017. (Foto/Créditos: Precision Planting)

O produtor esperou a soja crescer e tirou várias fotos com um drone para confirmar que tinha conseguido o resultado esperado. Depois de se certificar, ele levou a noiva para um passeio de colheitadeira até o local da inscrição. Após dar uma desculpa de que era apenas um teste, ele se ajoelhou em frente à máquina, mostrou as imagens e complementou o pedido à mulher, que teve apenas o primeiro nome divulgado: Marisa.

Ao site “Precision Planting”, Drew Lakner contou que trabalha na fazenda desde 2013 com o pai. Ele contou que o namoro durou sete anos e que ele gastou bastante tempo pensando em uma forma inovadora de pedi-la em casamento. “Eu conhecia duas variedades de soja hibrido que tinham cores diferentes, então eu sabia desta forma eu poderia escrever as palavras de forma que pudessem ser vistas no campo”, disse Lakner.

A noiva aceitou o pedido e eles vão se casar no dia 7 de novembro de 2017.

“Eu conhecia duas variedades de soja hibrido que tinham cores diferentes, então eu sabia desta forma eu poderia escrever as palavras de forma que pudessem ser vistas no campo”, disse Lakner. (Foto/Créditos: Precision Planting)

 

Fonte/Créditos: Gazeta do Povo

Tag

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *